O Fotógrafo de Casamento e as Dores do Cliente

  Fotógrafo de Casamento, hoje este bate-papo é para você.

Vou falar sobre a dor do seu cliente

O que que a dor do cliente? No marketing digital o cliente, a pessoa, é chamada de Avatar ou de Persona. Então vamos lá o seu cliente é a Persona e como se “vende” um produto para esta Persona? Se você chegar querendo só vender, muitas vezes não consegue, pois ela foge. Nos meus 30 anos de fotografia, eu Já presenciei isso muito, já tive esse feedback de muitos clientes que diziam: a Fulano veio aqui mostrou o álbum e… Ok, qual, talvez, tenha sido o erro dele? Ele, fotógrafo, mostrou um álbum bonito, com belas fotos, mas não criou a chamada empatia com o cliente, não resolveu o problema dele, a dor dele. O cliente, a noiva, o noivo não querem apenas um álbum bonito, eles querem mais que isso, querem confiar na pessoa que será a responsável por registrar o momento mais importante da vida deles. Então não adianta você chegar, abrir o álbum e “vomitar” o que você tem para vender apenas, você tem que tentar conquistar o seu cliente, fazer com que ele tenha confiança em você. Ajude o canal a crescer. Clique no botão e inscreva-se.  

O que que é conquistar a confiança?

Primeiro quando você vem de uma indicação, como eu falei no post sobre Comissão, aonde eu te mostro que quando você chega no cliente sendo indicado por alguém, que muitas vezes é um profissional já contratado pelo cliente, você chega já com uma barreira quebrada ,como objeção quebrada, que é o famoso:
  • será que eu posso confiar nesse fotógrafo?
  • Será que ele vai me entregar o trabalho?
  • Será que ele vai aparecer no meu evento?
Quebrando esta barreira, você quebra a primeira dor do seu cliente, a da confiança. Então, você tem que primeiro quebrar essa barreira, transmitir a confiança para o seu cliente. Falando mais especificamente do evento casamento, para a fotógrafa feminina é até um pouco mais fácil a questão de ter que ir lá fazer o making off da noiva, ela se sente até um pouco mais confortável com a presença de outra mulher dentro do quarto, mas para o fotógrafo masculino, esta é uma outra barreira a ser vencida. Você tem que transmitir para a noiva, que naquele momento dela, ela estará confortável também com a figura masculina dentro do seu quarto. Fora o fato de muitas vezes, fotógrafo de casamento ser uma espécie de psicólogo, da calmante naquele momento, que é sem dúvida um dos mais estressantes da noiva, o momento da sua maquiagem e penteado.

Fotógrafo de Casamento por Indicação

Se tivéssemos modalidades de quebra de desconfiança por parte de um cliente, que não te conhece, a indicação dos seus serviços feita por outra noiva, seria a primeira colocada. Sem dúvida esta é a melhor maneira de se quebrar a primeira barreira já falada aqui. Este tipo de indicação é perfeito, pois ela já sabe como você trabalha na festa, sabe que você não é de ficar descansando, de você ficar perdendo vários momentos do evento porque eu estava comendo ou estava conversando. Então ela já sabendo como você trabalha, é mais uma dor que você vai quebrar desta noiva. Isso é muito importante antes de você tentar simplesmente vender seu produto. Aí neste momento o fechamento de contrato fica mais fácil. fotografo-de-casamento

E como fazer se este cliente me achou na internet, por exemplo?

Neste caso, o fotógrafo tem que primeiro ser o vendedor, mas o vendedor de sonho. Tem que saber quebrar aquele imenso abismo que existe entre os dois, pois ambos não se conhecem e você tem que saber conquistar primeiro, para depois vender. Eu vejo também, muitas vezes, erros de conceito no produto do fotógrafo. Primeiro é saber para que classe que você está trabalhando e isso é uma verdade. Se você é um fotógrafo de casamento que atende a classe alta da sociedade, você tem que ter um tipo de álbum, se atende uma classe média outro tipo e se atende a uma classe mais baixa outro tipo de álbum. Eu vejo, lá na encadernadora (ReportAlbum) muitos fotógrafos de casamento que trabalham para uma camada alta da sociedade e querendo botar efeitos no álbum, querendo criar conceitos de fotografia aonde não cola muitas vezes. Assim como outros que trabalham para uma outra camada, querendo fazer álbuns cleans, quando estes clientes procuram algo totalmente diferente. Muitos vão lá reclamar, tipo: -Poxa eu estou tendo rejeição com esse estilo A ou B e, não tem jeito, existe essa diferença determinada aonde o menos é mais, já outras pessoas gostam de efeitos, gostam mais de brincadeiras. Conclusão, ou muda seu estilo, ou muda seu público, lembrando que mudar seu público alvo não é sinônimo de ascensão ou queda na qualidade de seu trabalho. Apenas uma adaptação ao seu público certo.

Lições do Marketing Digital

No marketing digital se ensina que você tem dar, dar, dar e dar, para depois vender e é isso que os fotógrafos têm que aprender a fazer, dar simpatia, dar profissionalismo, dar responsabilidade, dar credibilidade, dar um bom produto e aí sim, vender seu serviço. Neste vídeo acima falo de outros momentos em que o fotógrafo de casamento tem que quebrar esta dor do cliente, assistam e deixem seus comentários.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *