Comissão

Comissão – Dar ou Não?

Certamente é um dos assuntos mais polêmicos para quem trabalha na área de eventos sociais e empresarias. A comissão, cobrada por muitos profissionais do setor na hora que te indicam, acaba sendo motivo de repúdio para muitos que são indicados. Neste vídeo vou colocar a minha opinião sobre o assunto, vou mostrar um paralelo entre o “dar” e o “não dar” comissão para quem te indica. Mostrarei as vantagens e desvantagens deste modelo de negócio. Assistam. Inscreva-se no youtube Post Ajude o canal a crescer. Clique no botão e inscreva-se.  

Como é no mundo digital?

Estudando o marketing digital, nos deparamos com um nicho de mercado chamado de Marketing de Afiliados, que é o profissional que vive somente da indicação e recebimento de comissões de infoprodutos. Ah, mas este profissional é um “chupa sangue”, é um improdutivo, vive do sucesso dos outros – poderiam dizer os que não conhecem e não sabem o que é ser um afiliado. marketing-na-fotografia-foto-comissa%cc%83o-comissaoTrabalhar e ser bem remunerado como afiliado é extremamente difícil e, posso falar isso com muita autoridade, muitas vezes cansativo. Você ter que gerar clientes e interessados em comprar determinados produtos não é tarefa fácil. Você tem que estudar muito, mas muito mesmo, para ver quais as necessidades daqueles clientes, como o produto que você vende irá ajudar, tem que saber de Facebook, de métricas, de gerar tráfego no Google, de email marketing e, principalmente, saber ser persuasivo na venda. No mundo dos eventos sociais é igual. Aquele cerimonial, aquele buffet ou aquele profissional que consquistou, que “lutou” para ter aquele cliente é detentor de uma autoridade perante ele. Isso quer dizer que ele tem “certo poder” sobre indicar e recomendar outros profissionais, pois ele já tem a CONFIANÇA do cliente. Neste caso, que tal entrar em contato com estes profissionais que são referências no seu mercado e lhes propor a comissão. Muitos não irão nem aceitar tal proposta, ok vamos em frente, porém muitos acharão o assunto interessante e começarão a lhe indicar.

Mas vale a pena dar comissão?

Pensa bem. Você construiu seu site (veja aqui as etapas de como fazer 1 , 2 , 3), gastou uma fortuna em equipamentos, começou a fazer sua publicidade em revistas e nas redes sociais e só o que recebe são pedidos e mais pedidos de orçamento. Pedido de orçamento não é fonte de renda. Que tal ao invés de gastar verdadeiras fortunas em anúncios de revistas, que é mais do provado não é garantia nenhuma de retorno, pois ali você é só mais um entre tantos, e começar a separar este dinheiro para bonificar, comissionar quem te manda o cliente. No Marketing Digital, temos uma “coisa” muito forte chamado Leads. O que são os leads? Lead é nada mais do que um cliente que deixou email em sua página para receber as atualizações ou saber mais sobre um produto. Temos assim, os Leads quentes, que são pessoas que tem interesse naquele assunto, naquele produto. Em contra partida existem os Leads frios, são aquelas listas de emails que muitos compram por ai para fazer os famosos spams. Fazendo a relação com a  área de eventos, podemos chamar os clientes que te “acham” nas revistas ou até mesmo nas redes sociais como leads frios, ou seja, são clientes que viram seu nome e não sabem mais nada sobre o seu trabalho.

Quem ganha com a comissão?

Já os clientes que vêm de indicações, já chegam com uma rejeição quebrada, a da desconfiança. Quando uma pessoa em que este cliente já confia fala que aquele fotógrafo é bom, é responsável, que ele assina embaixo pela indicação, o cliente já chega até você sabendo que pode confiar, basta agora apenas gostar do serviço. marketing-na-fotografia-comissao-crescerE é nesta hora que a comissão começa a valer muito e a ser um investimento barato, pois ao invés de gastar dinheiro e mais dinheiro em anúncios que não se sabe se vai ter retorno ou não, você começa a pagar somente por algo que te deu retorno. Você começa a alavancar seus negócios de forma acentuada. Ganha quem indica, quem é indicado e, por que não dizer, o cliente também ganha, pois sabe que terá indicações de pessoas que já trabalham com aquele profissional que ele conhece.

E qual o valor desta comissão?

No Marketing de Afiliados, a comissão fica em torno de 50% a 60% do valor do produto. Claro que este não é e nem pode ser um valor pensado de comissão para o nosso mercado. No marketing digital vendemos info produtos, ou seja, vendemos produtos que os produtores fizeram uma única vez e é vendido dezenas, centenas e muitas vezes, milhares de vezes. É como se fizéssemos uma foto única e a colocássemos para vender, tivemos o trabalho de fotografar uma única vez, agora vendemos somente suas cópias. Na área de eventos, o profissional tem que realizar um novo trabalho para cada cliente, diferente do mundo digital. Com isso a comissão mais praticada no mercado acaba sendo a dos famosos 10%. Para quem indica é ótimo, pois ele acaba sendo remunerado por um trabalho que realiza, que é o de indicar e convencer que você é profissional certo para aquele evento. E com este dinheiro ganho ele acaba investindo mais e mais nos seu anúncios, nas suas estratégias de marketing, conquista mais clientes e te envia mais e mais. Viu, isto acaba virando uma roda de investimento, ele investe nas estratégias dele e você investe nele. TODOS GANHAM.

Como propor isso?

Comece a criar a sua rede, a sua malha de profissionais que te indicam. Hoje o mercado está super cheio de profissionais, todas as áreas estão inchadas, então não vale a pena ter a convicção de que comissão é errado e ficar em casa sem trabalhar. Visite quem é “autoridade” no seu nicho, no seu mercado e proponha as parcerias, diga que ao invés de gastar o que você gasta hoje com publicidade na internet ou física, você vai gastar bonificando quem te indica. É muito barato este meio de “publicidade”, pois você só paga pelo que vende, diferente dos que te indicam, pois estes têm que “correr” atrás dos clientes, têm que conquistar novos clientes a cada dia, gastando com isso. Bem, é isso, espero que tenham gostado do texto e das idéias. E não esqueçam de curtir o  Marketing na Fotografia nas redes sociais e de dar um like no vídeo. Facebook Marketing na Fotografia https://www.facebook.com/marketingnafotografia Instagram Marketing na Fotografia https://www.instagram.com/marketing_na_fotografia/ Twitter Marketing na Fotografia https://twitter.com/Mkt_Fotografia Google+ Marketing na Fotografia https://plus.google.com/+marketingnafotografiabroficial YouTube Marketing na Fotografia https://www.youtube.com/c/marketingnafotografiabroficial  

4 Comentários


  1. Olá! Adorei seu video sobre comissão! semana passada estava justamente pensando sobre essa questão. eu nunca fui contra, mas também nunca procurei os cerimoniais por receio de parecer improprio tocar no assunto, digamos assim.

    Eu estou com muita, muita vontade de procurar os cerimoniais e perguntar se aceitam comissão mas nao sei como fazer isso, como chegar, que palavras usar, pois tenho medo de ofender o profissional ou gerar antipatia.

    O que voce me aconselha fazer???

    Obrigada, seu blog é ótimo!!!!!

    Responder

    1. Oi Mariana, no seu pensamento vejo que existe uma confusão muito grande entre o que é comissão e o que é propina.

      Pensa comigo, um vendedor de loja, trabalha pelo salário dele e também pela comissão, ou seja, ganha somente pelo que vende. Isso é comissão.

      Com os recentes escândalos aqui na nossa política, a palavra comissão acabou ficando meio suja no vocabulário, o que é muito errado. Acho que você deve jogar o jogo aberto mesmo.

      Chegue ao profissional que quer ter este contato, demonstre sua vontade de trabalhar com ele e proponha algo as claras. Como disse, alguns não irão aceitar, paciência, mas te garanto que muitos aceitarão. O pessoal de cerimonial tem que gastar com anúncios, com marketing pessoal e isso é caro, qualquer ajuda para eles será super bem aceita.

      Agora, no primeiro momento trate-os como cliente. Mostre seu trabalho, mostre seus valores pessoais e $$ e depois converse abertamente, dizendo que não quer mais gastar com publicidade e quer passar a bonificar quem te indicar.

      Gostando do seu trabalho, eles terão prazer em te indicar, pois sabem que um trabalho bem feito sempre atrai novos clientes.

      Ofender acho que ninguém se sentirá ofendido, pois o que você quer dar não é propina, do tipo me indica que eu te pago.

      Como já trabalho com esta área há quase 30 anos, conheço bem o mercado e sei que eles não pensaram que estão se corrompendo, pois todos só “vendem” aquilo que acreditam.

      Espero ter ajudado e sinta-se a vontade para mais perguntas.

      Glaucio Lacerda

      Responder


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *